Geral

Geral
Publicidade

Homem que agrediu namorada por 3 dias tem passagens pela polícia por violência doméstica, roubo e tráfico

Fred Henrique Moreira Lima foi preso na quarta-feira (4) acusado de agressão, tortura e cárcere privado. Em 2020, ela espancou a mãe de seu filho.

Homem que agrediu namorada por 3 dias tem passagens pela polícia por violência doméstica, roubo e tráfico


Fred Henrique Moreira Lima é velho conhecido da polícia do Rio de Janeiro. Com apenas 30 anos, ele já foi preso pelo menos três vezes.


A última foi na quarta-feira (4) acusado de agredir, torturar e manter em cárcere privado a namorada durante três dias em um apartamento em Copacabana, na Zona Sul do Rio.


Antes disso, em 2020, ele já tinha cumprido pena por agredir e torturar a mãe de um dos seus filhos. Em 2017, foi condenado por tráfico e teve anotação também por roubo.


Veja outras anotações criminais de Fred Henrique.


2010

O primeiro contato de Fred Henrique com a Justiça foi em 2010, aos 18 anos, quando respondeu a um processo por lesão corporal decorrente de violência doméstica contra aos avós. Em um acordo, ele foi condenado a se apresentar à Justiça mensalmente e ficou proibido de visitar os avós. A pena foi obtida a partir do perdão das vítimas.

2010

Ainda no mesmo ano, foi preso em flagrante por roubar uma moto em Copacabana. Em seu depoimento, Fred disse que “achou a moto com a chave na ignição e resolveu passar com ela na casa da namorada, mas que iria devolver”. Por ser réu primário, Fred foi condenado a um ano de reclusão com substituição da pena privativa de liberdade por uma pena restritiva de direito, consistente em prestação de serviço à comunidade.


2011

É acionado por violência doméstica contra a mulher pela primeira vez ao agredir a mãe de um de seus filhos. Em depoimento à polícia, a vítima disse que durante uma crise de ciúmes Fred começou a xingá-la, dar-lhe socos no rosto e em todo o corpo, tendo por fim esquentado uma panela vazia no fogo e colocado na perna e costas dela. O acusado não negou que teria invadido a casa da vítima, agredido seu pai e posteriormente agredido a vítima, mas alegou que a mesma se queimou ao esbarrar numa panela com miojo que estava em cima do fogão. Fred foi condenado a um ano de prisão, mas, como a pena era menor que um ano, foi beneficiado com o regime aberto.

Homem que agrediu namorada por 3 dias tem passagens pela polícia por violência doméstica, roubo e tráfico


2015

Anotação por desacato à autoridade


2017

Priso em flagrante por associação para o tráfico no dia 7 de janeiro na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, com posse de 2,16g de cocaína em pó distribuídos em 09 tubos plásticos e 137,55g de maconha distribuídos em 37 trouxinhas. Com ele, foram encontrados ainda 19 comprimidos de Pramil, uma balança digital de precisão, certa quantia em dinheiro e munições calibre 12. Policiais militares que participaram da ocorrência afirmaram ainda que o indiciado lhes ofereceu dinheiro para não ser preso. A sentença destaca que o acusado já se envolveu em inúmeras ocorrências criminais, esteve preso várias vezes e até se evadiu. Com duas condenações recentes, na época do julgamento, há menos de 5 anos, ambas com trânsito em julgado, foi considerado reincidente e condenado a 10 anos de reclusão em regime fechado.

2020

Termo circunstanciado lavrado para apurar a prática de crime de lesão corporal em uma namorada, que teria sido agredida com socos e golpes de telefone na cabeça. Ela também descreveu que, no decorrer das agressões, foi obrigada a fazer sexo oral com Fred, que teria filmado o ato e dito que divulgaria o vídeo, se a vítima o denunciasse.


2020

Agrediu e privou de liberdade a mãe de seu outro filho, que só foi resgatada depois que pediu ajuda ao ex-marido. No cárcere, ele foi espancada, levou vassouradas e choques, e foi queimada com uma panela.


2022

Fred é preso por agressão, tortura e cárcere privado cometido contra uma namorada. Ela ficou presa durante três dias em um apartamento em Copacabana, na Zona Sul do Rio, e só conseguiu fugir graças a ajuda de um porteiro. Fred está recluso em prisão temporária.

Homem que agrediu namorada por 3 dias tem passagens pela polícia por violência doméstica, roubo e tráfico


"Dá um alívio muito grande, graças a Deus. Que a justiça seja feita. Não só por mim, mas por todas os crimes que ele já cometeu. Ele é um monstro", disse

A jornalista disse que está recebendo apoio jurídico e psicológico para superar o trauma. Segundo ela, o ex-namorado seguiu com as ameaças mesmo quando estava internada no hospital.


"Fica um alerta para as mulheres que acham que o cara agrediu e vai mudar. Não vai! É ilusão. Se ele agrediu no passado, vai agredir no presente", disse ela que passou pela dinâmica.


Agressão

Ana Luiza Dias contou que teve que descer nove andares de escada e pedir ajuda a uma pessoa do prédio onde estava em Copacabana para conseguir escapar das agressões de Fred.


"Eu desci nove andares de escada, não sei como. A gente às vezes dá um start na nossa vida que a gente não pode perder tempo. Me deu aquele 'é agora ou vou morrer'", contou.

No apartamento onde ele estava, a polícia encontrou um bastão retrátil, um soco inglês e uma réplica de pistola. O suspeito permaneceu calado durante depoimento, segundo a polícia.

"Na sexta-feira (29), a Ana compareceu à delegacia com muitos sinais evidentes de lesões corporais - principalmente na região da face. Ela informou que, durante esses três dias, o Fred a manteve em cárcere privado e a espancou várias vezes. Além da agressão física, ela também foi submetida a tortura psicológica", disse a delegada que apurou o caso.




Fonte: G1


Nenhum comentário

Publicidade

Publicidade

Destaque

randomposts

Anuncie

Publicidade
PUBLICIDADE 300X250
Publicidade