Geral

Geral
Publicidade

Prefeitura debate com entidades atividades econômicas para era pós-royalties

 Uma das propostas é fomento para empresas do setor de granito e mármore

Prefeitura debate com entidades atividades


Em tempo de crise financeira no município, potencializada pela redução das atividades petrolíferas na Bacia de Campos, recrudescida pela pandemia da Covid-19, é importante a busca por alternativas para girar a roda da economia. Com este propósito, a prefeitura tem interagido com entidades do setor produtivo. Nesta segunda-feira (22), o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcelo Mérida, e o subsecretário de Desenvolvimento, Concessões e Parcerias Público Privada, Felipe Knust, foram recebidos pelo presidente da Acic, Leonardo Abreu, que debateram propostas e alternativas pós-royalties. 


Ações de fomento com incentivo para a indústria de pedras ornamentais é uma das propostas. E mais: Foi apresentada proposta de implantação do sistema de fotovoltaicos nos prédios públicos que, além de melhorar o aspecto noturno, proporciona economia com energia elétrica e maior sensação de segurança.


OUTRAS PROPOSTAS – Leonardo Abreu sugeriu um programa de fomento para incentivar atividades com potencial para gerar emprego e renda e citou, como exemplo, as jazidas de mármore e granito. “Durante décadas Campos ficou refém dos recursos dos royalties. Agora precisamos pensar em alternativas que fortaleçam o crescimento econômico do município, com a geração de empregos e aumento dos impostos. Estudos mostram que Campos têm grandes jazidas de mármore, que poderão ajudar nesta nova etapa do desenvolvimento, assim como buscar captar recursos por meio das concessões autorizadas”, defende o presidente da Acic, Leonardo Abreu.


O Secretário Marcelo Mérida recebeu as sugestões e se comprometeu reunir sua equipe para levantamentos. Mérida também aprovou a proposta que prevê repasse de recursos para os municípios provenientes da Lei Federal 9.991/2000, que prevê investimento de 1% do lucro operacional por parte das Concessionárias para os municípios onde estão instaladas.

Leonardo Castro ressaltou que “o momento é de unir forças para que Campos possa retornar a crescer economicamente, gerando emprego e otimizando a arrecadação com os impostos”.


Nenhum comentário

Publicidade

Publicidade

Destaque

randomposts

Anuncie

Publicidade
PUBLICIDADE 300X250
Publicidade