Responsive Ad Slot

Anuncie

Corona Vírus

Coronavirus

Rondônia tem 4 mortes por meningite entre janeiro e fevereiro

quarta-feira, 8 de abril de 2020

/ por Admin
Três das mortes foram registradas em Cacoal e a quarta em Ji-Paraná. Agevisa diz que letalidade está maior do que em 2019. O estado de Rondônia registrou quatro mortes por meningite entre janeiro e fevereiro de 2020, de acordo com dados divulgados nesta semana pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa).


Os óbitos deste ano já são preocupantes ao estado, pois corresponde praticamente a metade do que foi registrado em 2019, quando nove pacientes morreram com meningite em 12 meses. Nos dois primeiros meses de 2020, segundo a Agevisa, a cidade de Cacoal (RO) registrou cinco casos de meningite, dos quais três resultaram em mortes. A quarta morte aconteceu em Ji-Paraná (RO). Um sexto caso foi registrado, mas o paciente sobreviveu.

Em termos proporcionais, "os números de casos registrados nesses dois primeiros meses são semelhantes aos registros de 2019. O que está diferente é quanto à letalidade", informou a Agevisa.

Meningite em 2019

Em 2019, dos 48 casos totais, 30 infectados foram confirmados com meningite só em Porto Velho. Na sequência do ranking ficou Cacoal (10), Ji-Paraná (3), Vilhena (2), e Machadinho, Ouro Preto do Oeste e Cerejeiras, cada um com o registro de um caso da doença no período. Durante o ano foram nove óbitos em Rondônia.

O que é a meningite?

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Essa inflamação pode ser causada por micro-organismos (vírus e bactérias), alergias a medicamentos e outros agentes.

A meningite é considerada uma doença endêmica e casos são registrados ao longo de todo o ano. Os mais preocupantes são os de meningite bacteriana por costumarem ser mais graves. Segundo informações do Ministério da Saúde, a meningite pode atingir todas as faixas etárias, mas o maior risco é para crianças menores de cinco anos, em especial as menores de um.

Em casos graves, o tratamento é feito com antibiótico durante 7 dias. Depois de 24 horas, o paciente não transmite mais a doença e pode sair do isolamento.

Bacteriana

A meningite bacteriana é uma infecção que provoca a inflamação do tecido que envolve o cérebro e a medula, causada por uma bactéria. Geralmente, este tipo de meningite é grave que pode colocar em risco a vida da pessoa, caso não seja tratada adequadamente.

Apesar disso, a meningite bacteriana tem cura, mas a pessoa deve ser levada para o hospital assim que os primeiros sintomas apareçam para receber o tratamento adequado. O contágio da meningite bacteriana acontece através do contato com gotículas de saliva do indivíduo.

Viral

A meningite viral costuma ser caracterizada por um quadro benigno, isto é, menos grave e geralmente sem sequelas. Os sintomas assemelham-se aos de viroses comuns como febre, diarreia, dor de cabeça, além de rigidez na nuca.

Por ser uma doença de transmissão respiratória, alguns cuidados podem ser tomados para evitar a doença: lave as mãos frequentemente; não compartilhe objetos pessoais; use álcool 70%; não frequente locais com aglomero de pessoas; deixe os ambientes sempre arejados e mantenha as carteiras de vacinação em dia.

Por G1 RO
Da Redação 
Agência Brasil

Nenhum comentário

Postar um comentário

Leia Também
© Du Pessoa Serviços Digitais 73 9 8888 1488.